3665_151695681666110_1459453784_n.jpg

A história da nossa

SARDINHA

A Sardinha de Papel nasceu em 2013 a partir do projeto da Vera Pinheiro e foi possível graças à iniciativa da Faro 1540 “Estamos na Baixa” que tinha como objectivo revitalizar a baixa da Capital Algarvia que à época se encontrava bastante ao abandono com inúmeros espaços comerciais fechados.

 

Numa fase inicial, este projeto surgiu integrado na ARCA - Associação Recreativa e Cultural do Algarve, sendo  mais tarde acolhido pela Associação Cultural Palácio do Tenente e, em 2018, ganhou identidade própria com a criação da Sopro de Vista - Associação Cultural, constituída pela equipa que, na prática, dá vida a este projeto.

Atualmente temos mais de 30 artesãos associados que expõem os seus trabalhos no nosso espaço e uma equipa de 7 pessoas que garantem o funcionamento do mesmo em todas as suas vertentes.

 

Sendo pensada como um espaço comunitário, de intercâmbio de saberes, criação e dinamização cultural e económica da Baixa da nossa cidade, a Sardinha de Papel é, desde o dia 20 de Abril de 2013 caracterizada por um ambiente aberto, dinamizado por vários artesãos com muito sentido de partilha associativa e solidária.

A Sardinha de Papel prima por um conceito de decoração alternativo e inovador pretende provocar várias emoções e experiências no consumidor. Quem nos visita poderá igualmente apreciar exposições temporárias de artistas consagrados ou de novos talentos e, ocasionalmente, apreciar a playlist de um DJ convidado. 

 

A Sardinha de Papel apresenta peças manufacturadas por artistas, tendo como princípio a reciclagem de objectos, materiais e ideias. São peças de identidade única, cada vez mais apreciadas pelo cidadão comum, por amantes de arte, coleccionadores, ecologistas, turistas, e por tantos outros consumidores que reconhecem o valor de peças exclusivas dentro de um mercado maioritariamente industrializado e massificado.

 

Ao longo dos anos levámos a cabo vários eventos culturais como a Festa da Abóbora ou o Bivar Arte Design e Cultura que inspirou tantos outros eventos na cidade; realizamos concertos, exposições, sessões de poesia,  dj sets, animação de rua, e workshops.

 

Após uma caminhada de quase 8 anos, 2020 surgiu como o ano de todos os desafios. Obrigados a ficar em casa, a reinvenção tornou-se uma necessidade urgente, ainda mais intensificada por este novo confinamento logo a abrir 2021.

 

O nosso cardume, nome que carinhosamente adoptamos para denominar o nosso conjunto de associados, tem permanecido ao nosso lado e merece que tudo façamos para continuar a levar a bom porto a nossa função de divulgar e facilitar a comercialização dos seus produtos artesanais e criativos.

É nesse contexto que surge a nossa loja online. Queremos levar o trabalho dos nossos criadores para fora das nossas portas e torná-los acessíveis a cada um de vós no conforto e segurança das vossas casas.

E agora, toca a navegar neste mar de sardinhas!